sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Mas não Livrai-nos do mal

Mais ne nous Délivrez pas du Mal (1971) França

Anne e Lore são duas adolescentes muito próximas que estudam em um colégio católico. Cansadas de todas as regras decidem rebelar-se e adorar Satanás, fazendo uso da mentira e da sedução.



Ficha Técnica

Direção: Joël Séria

Elenco 


  • Bernard Dhéran L'automobiliste / Motorist
  • Catherine Wagener Lore
  • Frédéric Nort Le facteur
  • Gérard Darrieu Émile
  • Henri Poirier Monsieur Fournier


Download:

Tipo de Arquivo: MKV
Tamanho do Arquivo: 1.4 Gb
Legendas: PT-BR
Up-load: Lorde_Velho







segunda-feira, 24 de agosto de 2015

A maldição da chorona

La Maldición de la Llorona (1961) México

Uma jovem herda uma mansão, apenas para descobrir que ela é assombrada por bruxas e maus espíritos. Baseado em uma lenda Mexicana.



Download:

Tipo de Arquivo: AVI
Tamanho do Arquivo: 843 Mb
Legendas: PT-BR


Senha: www.osninjas.info




quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Begotten (original) - On-Line

Begotten (1991) EUA

 Deus comete suicídio usando uma navalha. De suas entranhas nasce a Mãe-Natureza e, com o sêmen do moribundo, fertiliza-se, dando origem a Humanidade, uma criança doente e fraca, que em toda sua existência é surrada e torturada por zumbis sem face.


Begotten é um filme experimental/Filme de terror de 1991, escrito e dirigido por E. Elias Merhige.
Aclamado pela crítiica, o filme lida fortemente com religião e com a história bíblica do Gênesis e da Criação. Mas como Merhige revelou durante sessões de Perguntas e Respostas, a sua principal inspiração foi uma experiência de quase morte que ele vivenciou quando tinha 19 anos, após um acidente de carro. Não há diálogos no filme, mas em seu lugar usa indiscriminadamente fortes imagens de dor e sofrimento humano para contar seu mito.
Foi filmado em preto e branco, e então cada quadro foi refotografado para tomar sua aparência final. Não há meio tons. Isto foi feito para dar a atmosfera sobrenatural do filme, e algumas vezes o espectador não consegue interpretar exatamente o que está sendo mostrado, mas pode inferir um sentido de sofrimento. O visual do filme é descrito no trailer como "um teste de Rorschachpara os olhos". Merhige disse que para cada minuto do filme original, tomou-se 10 horas para refotografar até atingir o visual desejado.

O filme começa com Deus cometendo seu triste e solitário suicídio com uma navalha na mão, ao ser morto desse modo uma mulher tida como "Mãe natureza" si aproxima do cadáver de Deus e o masturba, quando consegue o sêmen de Deus ela o coloca de maneira manual dentro de sua vagina dando vida a primeira especie Humana no qual sera tortura nas cenas que si seguem. as imagem juntas com sua trilha sonora é altamente obscura, isso é, Begotten mesmo sendo um filme sem dialogo ele é capaz de causar repugnância até para as pessoas que já são acostumadas a esse tipo de cenas. foi filmado todo em preto e branco para tornar a experiencia ainda mais perturbadora dando a ele um ar de filme antigo. Begotten é uma verdadeira obra de arte, amado e odiado por todo aqueles que tiveram a (in)felicidades de o assistirem.


  1. DireçãoE. Elias Merhige
  2. Duração1h 18m
  3. Música composta porEvan Albam
  4. RoteiroE. Elias Merhige
  5. ElencoBrian SalzbergDonna Dempsey,Stephen Charles Barry,


Filme Completo ON-Line




segunda-feira, 17 de agosto de 2015

O Terror de Freddy - A série


Aproveitando a onda, ou febre "Pesadelomania" da década de 1980, com a franquia de longas-metragens "A Hora do Pesadelo" (A Nightmare on Elm Street), foi lançada a série "O Terror de Freddy" (Freddy's Nightmares) que originalmente contava com 3 temporadas num total de 52 episódios. Parte da série foi lançado no Brasil numa coleção de 8 fitas VHS, com um total de 16 episódios legendados em português PT-BR.




Direção: David Calloway, George Kaczender, Gilbert Adler, Michael Klein, Robert Englund

Roteiro: James Cappe, Jeff Freilich
Elenco: Christian Bocher, Christine Belford, Mary Crosby, Richard Eden, Robert Englund
Produção: Gilbert Adler
Fotografia: David Calloway
Trilha Sonora: Gary S. Scott, Nicholas Pike, Peter Bernstein


Download:

Esse post só é possível graças ao meu amigo Fernando Thomazi, pois  a alguns dias atrás estávamos como de costume papeando no Face e acabamos falando sobre essa série, demos uma rápida garimpada na rede e achamos algumas coisas para baixar, mais na maioria estavam com links quebrados é também disponibilizados de forma insatisfatória, foi quando deparamos com essa versão em VHSRip disponível para venda na rede e de imediato o Fernando propôs comprar e upar na rede, de deixando a cargo de compartilhar com todos aqui no blog. 
Valeu por mais essa valiosa contribuição Fernando!!!

Título no Brasil: A Hora do Pesadelo - O Terror de Freddy Krueger
Título Original: Freddy's Nightmares - A Nightmare on Elm Street The Series
Tipo: Seriado para TV (TV Series)
Ano de Lançamento: 1988-1990
Episódios: 16 + Bônus (The Making Of)
Áudio: Inglês
Legendas: Português PT-BR (embutidas)
Formato: VHSrip (ISO do DVD gerado com menu)
Autor da edição de VHSrip: anônimo
Autor da geração da ISO e hospedagem: Fernando Thomazi
Quantidade de ISOs: 6
Tamanho total das ISOs: 20,48 giga
IMDB: http://www.imdb.com/title/tt0094466/?ref_=ttep_ep_tt


TUTORIAL PARA ASSISTIR: No link acima, baixe os 6 arquivos compactados (ou "zipados" com o programa Winrar). Como são arquivos realmente pesados (20,48 giga no total), sugiro baixar pelo gerenciador de downloads JDowloader. Após baixados, descompacte os mesmos (usando o programa Winrar ou 7Zip). Você verá que os arquivos estão no formato ISO. Cada arquivo ISO pode ser usado para gerar ("queimar") uma mídia DVD para ser assistido normalmente no DVD Player ou mesmo no drive do PC (com menu interativo e tudo). Ou você pode "montar a imagem ISO" num drive virtual do PC usando o programa "Daemon Tools Lite" (minha preferência particular); Bons pesadelos!



sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Clássicos Ilustrados - Coleção Completa Editora Abril

"Adaptação em quadrinhos dos maiores clássicos da literatura de todos os tempos!
Venha se aventurar com Tom Sawyer, mergulhar com Moby Dick, subir o Morro dos Ventos Uivantes e tomar uma garrafa de rum com os piratas da Ilha do Tesouro!"



Classics Illustrated é uma série de gibis que traz alguns dos clássicos da literatura universal no formato dos quadrinhos. No Brasil, uma pequena parte da série foi publicada pela EBAL na revista Edição Maravilhosa e pela Abril Jovem na revista homônima.




Titulo: Clássicos Ilustrados 1: Moby Dick (1990) 
Formato(s):
 CBR 
Idioma(s):
 PT 
Scans:
 FARRA 
Restauro:
 FARRA 
Tamanho: 
20.00MB 

Download

Sinopse: Nesta adaptação do celebre romance de Herman Mellville, assinada por Bill Sienkiewicz, Moby Dick ganha o status de arte visual, que ja havia conquistado no quesito arte escrita. Como e de praxe no trabalho do desenhista, uma arte maravilhosamente pintada, que beira o transcendental. Impossível não achar, em certos momentos, que a trama chega a parecer mais rica em quadrinhos, do que romanceada no livro. A revista foi o primeiro lançamento da linha "Classics Illustrated" da Editora Abril, em 1990. 
--------------------------------------------------------------------------------------------------


Titulo: Clássicos Ilustrados 2: Hamlet (1990) 
Formato(s):
 CBR 
Idioma(s):
 PT 
Scans:
 FARRA 
Restauro:
 FARRA 
Tamanho: 
7.00MB 


Download

Sinopse: Hamlet e uma tragedia de William Shakespeare, escrita entre 1599 e 1601. A peca, passada na Dinamarca, reconta a historia de como o Príncipe Hamlet tenta vingar a morte de seu pai Hamlet, o rei, executando seu tio Claudio, que o envenenou e em seguida tomou o trono casando-se com a mãe de Hamlet. A peca traca um mapa do curso de vida na loucura real e na loucura fingida do sofrimento opressivo a raiva fervorosa que explora temas como a traição, vingança, incesto, corrupção e moralidade. 
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------


Titulo: Clássicos Ilustrados 3: Grandes Esperanças (1990) 
Formato(s):
 CBR 
Idioma(s):
 PT 
Scans:
 FARRA 
Restauro:
 FARRA 
Tamanho: 
8.00
MB

Download

Sinopse: Great Expectations e um livro escrito por Charles Dickens, conta a historia de Philip Pirrip. E' dividido em três volumes e foi adaptado para o cinema três vezes. Foi escrito durante a era vitoriana. Este e um romance sobre a vida de Pip (Philip Pirip), um rapaz a quem foi concedida uma fortuna a fim de se tornar um cavalheiro sem o árduo esforço ou a aristocratica fonte de renda necessários para tal papel. Logo cedo na vida, ele ajuda um condenado, Abel Magwitch, que, apos ser deportado para a Austrália, retribui seu jovem benfeitor com grandes somas em dinheiro; como o advogado envolvido no caso não diz nada ao entregar o dinheiro, Pip acha que foi obra de uma velha dama, miss Havischam. Magwitch depois volta clandestinamente a Londres, sendo mal recebido por Pip, pois tudo nele rescende a delinquencia e aborrecimento. No final, porem, Pip se reconcilia com Magwitch e sua realidade; acaba reconhecendo Magwitch - perseguido, preso e mortalmente doente - como uma especie de pai, sem o negar nem o rejeitar, embora Magwitch seja de fato inaceitável(naquela época), vindo da Austrália, colonia penal destinada a reabilitação, mas não ao repatriamento de criminosos ingleses degredados. Importante lembrar que durante o período em que Charles Dickens escreveu este livro (1861), final do sec.XIX, a Inglaterra havia fundado a colonia penal na Austrália e era necessário expandir o Império (ingles), pois este havia perdido colonias na America. Esta obra e também importante auxiliar nos estudos sobre imperialismo. 
------------------------------------------------------------------------------------------------------


Titulo: Clássicos Ilustrados 4: O Conde de Monte Cristo (1990)
Formato(s): CBR
Idioma(s): PT
Scans: FARRA
Restauro: FARRA
Tamanho: 6.00MB 


Download

Sinopse: O Conde de Monte Cristo (titulo original em francês: "Le Comte de Monte-Cristo") e um romance da literatura francesa escrito por Alexandre Dumas concluída em 1844. E considerado, juntamente com Os tres mosqueteiros, uma das mais populares obras de Dumas, e e' frequentemente incluída nas listas de livros mais vendidos de todos os tempos. O nome do romance surgiu quando Dumas a caminho da Ilha Monte-Cristo, com o sobrinho de Napoleão, disse que usaria a ilha como cenário de um romance. O livro conta a historia de um marinheiro que foi preso injustamente. La, conhece um clérigo de quem fica amigo. Quando o clerigo morre, ele escapa da prisão e toma posse de uma misteriosa fortuna. O marinheiro, agora em condições financeiras, pode vingar-se daqueles que o levaram a vida de prisioneiro.


Titulo: Clássicos Ilustrados 5: A Ilha do Dr. Moreau (1990) 
Formato(s):
 CBR 
Idioma(s):
 PT 
Scans:
 FARRA 
Restauro:
 FARRA 
Tamanho: 
8.00MB 

Download

Sinopse: Um dos clássicos de Herbert George Wells, e Um romance cientifico em que o autor, dando largo curso a sua imaginação, nos introduz num universo fantástico povoado de seres de lenda, resultado da mente fantástica e perversa de um cientista. Edward Prendick, um jovem naturalista vitima de naufrágio, vê-se retido numa ilha do Pacifico onde o Dr. Moreau, assessorado por um assistente, leva a cabo experiencia sinistras, originado criaturas incríveis, meio humanas, meio animais. E, numa situação em que o Homem assume um papel que de momento o ultrapassa, o de Criador, as consequências não tardam a manifestar-se de um modo incontrolável e inesperado.inesperado. Não nos podemos esquecer que esta obra foi escrita por um dos pais da ficção cientifica, no fim do seculo XIX, principio do seculo XX. Contudo, o seu tema permanece intemporal, ainda mais agora que nos encontramos numa era em que se valoriza a tecnologia. Sera que esta devera ou não ser controlado? Devemos impor limites a inovação cientifica? Sera que os fins justificam os meios? Questões antigas, que os homens muitas vezes respondem de acordo com as circunstancias, mas que continuam cada vez mais presentes nos dias de hoje. 
------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Titulo: Clássicos Ilustrados 7: A Queda da Casa de Usher (1990) 
Formato(s):
 CBR 
Idioma(s):
 PT 
Scans:
 FARRA 
Restauro:
 FARRA 
Tamanho: 
7.00MB 


Download

Sinopse: Obra-prima do horror, "A Queda da Casa de Usher", de Edgar Allan Poe, investiga as profundezas escuras do subconsciente e rastreia os terrores ocultos da alma humana. Nunca antes (e poucas vezes depois) um escritor capturou tao completamente a melancolia, o tormento e a paixão corporificada num decadente estado mental. Muitas vezes execrado em sua época, apesar da popularidade de seus contos e poemas, Edgar Allan Poe e hoje considerado o fundador, junto com Nathaniel Hawthorne, do movimento literário gótico americano, um renovador do estilo e mestre da narrativa; influenciou inúmeras gerações posteriores, de Baudelaire a Marilyn Manson, da literatura ao cinema, entre muitas outras formas da Arte. Esta "graphic novel", adaptada por P. Craig Russell e com arte de Jay Geldhof, faz jus ao autor, sintetizando, admiravelmente, palavras em imagens fieis a natureza gótica do conto. A adaptação corta alguns detalhes da historia, mas, em sua essência, a melancolia, o horror e a decadência estão la, tanto em texto quanto nas maravilhosas e expressivas ilustrações. As personagens centrais desta trama são: Montresor, o narrador, que vai ao encontro de seu amigo Roderick Usher, vitima de peculiares males físicos e mentais, que vive com sua irma Madeline, que sofre de um tipo raro de doença com efeitos catalépticos; alem deles, a própria casa e também uma personagem, funcionando como uma "entidade" intimamente ligada ao destino da família Usher. 
------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Titulo: Clássicos Ilustrados 8: O Morro dos Ventos Uivantes (1990) 
Formato(s):
 CBR 
Idioma(s):
 PT 
Scans:
 FARRA 
Restauro:
 FARRA 
Tamanho: 
8.00MB 

Download

Sinopse: O MORRO DOS VENTOS UIVANTES, unico romance de Emily Bronte, e' um romântico e chocante conto de amores frustrados. A trágica historia de Catherine e Heathcliff traz uma rara fusão de enternecimento e odio, beleza e violência. Unindo misticismo e obsessão, constitui-se num dos mais apaixonados textos já escritos. A expressiva arte de Rick Geary evoca a turbulência de uma obra-prima sobre a imortalidade do amor. 
-------------------------------------------------------------------------------------------------------


Titulo: Clássicos Ilustrados 9: A Letra Escarlate (1990) 
Formato(s):
 CBR 
Idioma(s):
 PT 
Scans:
 FARRA 
Restauro:
 FARRA 
Tamanho: 
6.00MB 


Download

Sinopse: A LETRA ESCARLATE e um melodrama romântico e extremamente tocante que traca os efeitos de urna desgraça nas vidas de quatro pessoas: a jovem e apaixonada Hester Frynne, que vestiu sua vergonha para que o mundo a visse; seu amante, o covarde reverendo Dimmesdale; o vingativo marido de Hester, Roger ChiHingworth; e a filha, a pequena e adoravel Pearl. Numa era em que o puritanismo dominava a Nova Inglaterra, Nathaniel Hawthorne compôs urna tragedia de vergonha e redenção, explorando o eterno conflito entre coração e mente, e as desastrosas consequências da culpa secreta. A adaptação de P. Craig Russell e as magistrais pinturas de Jill Thompson trouxeram a vida esses trágicos personagens e seu universo colonial. 
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------


Titulo: Clássicos Ilustrados 10: A Ilha do Tesouro (1990) 
Formato(s):
 CBR 
Idioma(s):
 PT 
Scans:
 FARRA 
Restauro:
 FARRA 
Tamanho: 
7.00MB 

Download

Sinopse: A Ilha do Tesouro e um dos clássicos da literatura infanto-juvenil escrito por Robert Louis Stevenson em 1883, livro sobre piratas e tesouros enterrados. Nele, um garoto chamado Jim Hawkins cujos pais sao proprietários e moradores de uma pequena pensão (mais conhecida como Hospedaria Almirante Benbow), numa cidade do litoral da Inglaterra, vive diversas aventuras apos a chegada de um velho lobo do mar. Diversos factos vão acontecendo, ate que o jovem menino (e narrador da historia) se vê num navio indo em busca de um tesouro. Dai para frente e muita ação e aventura. Nesta obra, o autor também instituiu um novo estilo de escrita, traçado pela característica da ação continua, que também serviu de intuito para estimular a leitura ao publico-alvo, no caso, os jovens. Como curiosidade, foi nesse livro que pela primeira vez apareceu um mapa do tesouro, onde a arca cheia de ouro enterrada estava marcada com um grande X, hoje tao comum nesse tipo de historia. Também foi neste livro que o conhecido estereotipo de pirata - aquele com perna-de-pau e um papagaio no ombro - apareceu e se tornou tao popular.

Fonte; http://blogdoreco.blogspot.com.br

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------



Titulo: Clássicos Ilustrados 6: As Aventuras de Tom Sawyer (1990) 
Formato(s):
 CBR 
Idioma(s):
 PT 
Scans:
 Fernando Thomazi 
Upado por:
 Fernando Thomazi
Tamanho: 
6.5 MB 


Download
Sinopse:As aventuras de Tom Sawyer é um dos grandes clássicos da literatura americana. Tom Sawyer, o imortal personagem de Mark Twain, um menino astuto, mostra-se tão à vontade no mundo respeitável de sua tia Polly quanto no mundo aventureiro e desprotegido de seu amigo Huck Finn. Os dois vivem uma série de aventuras, acidentalmente presenciando um assassinato e provando a inocência do homem injustamente acusado, assim como sendo caçados por Injun Joe, o verdadeiro assassino, e finalmente escapando e encontrando o tesouro que Joe havia enterrado.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------



Titulo: Clássicos Ilustrados 6: O Cyrano de Bergerac (1990) 
Formato(s):
 CBR 
Idioma(s):
 PT 
Scans:
 Fernando Thomazi 
Upado por: Fernando Thomazi
Tamanho:
5.5 MB 


Download
Sinopse:O Valente espadachim e romantico poeta Cyrano de Bergerac nao e fruto da imaginacao criativa de Edmond Rostand Saviniano Hercules Cyrano de Bergerac nasceu em Paris em 1619. Aos 19 anos abraca a carreira militar, tornando-se cadete da Guarda de Paris. Participa de varias batalhas, inclusive do cerco de Arras , onde recebe forte golpe na garganta, o que encerra sua vida militar. Em 1653, passa a trabalhar na casa do duque de Arpajon, instalando-se no palacio de Marais, onde e ferido na cabeca devido a queda de um pedaco de madeira do teto. Em 1655, pressentindo a morte, vai para a casa de uma prima- a baronesa de Neuvillette-, vindo a falecer cinco dias depois. Cyrano talvez nao tenha tido a coragem, o heroismo e a nobreza do personagem de Rostand. Mas era um homem polemico e dedicado a cultura. Foi escritor, teatrologo, filosofo, ensaista, comediante e boemio. E parece que tinha realmente um enorme nariz, motivo de zombarias que o levavam a bater-se em duelo com muita frequencia. Sua obra e pouco expressiva, mas curiosa. Escreveu um volume de Cartas, muitas contendo ataques vigorosos a personalidades da epoca; uma comedia, Le pedant joue, onde critica seus antigos chefes militares; uma tragedia. A morte de Agripina, citada na peca de Rostand; e uma obra audaciosa, chamada O outro mundo. Muitos dos fatos e personagens incluidos em Cyrano de Bergerac sao veridicos, como a batalha de Arras e o inimigo Montfleury. 
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------




Titulo: Clássicos Ilustrados 6: O Presente de Natal e Outras Histórias (1990) 
Formato(s):
 CBR 
Idioma(s):
 PT 
Scans:
 Fernando Thomazi 
Upado por: Fernando Thomazi
Tamanho:
7.5 MB 


Download

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

A Ilha do Dr. Moreau (1977)


The Island of Dr. Moreau (1977) EUA

Um náufrago flutua em mar aberto, e chega a uma ilha no Oceano Pacífico. A ilha é controlada por um cientista louco. Dr. Moreau, interpretado magistralmente por Burt Lancaster, realiza experimentos genéticos, misturando genes de humanos com os de animais, gerando seres indescritíveis. Seus experimentos bizarros ficarão abalados com a chegada do marinheiro Braddock, que tenta de forma assertiva, que o cientista pare de criar seres monstruosos. 



Download:

Tipo de Arquivo: MKV
Tamanho do Arquivo: 1.7 Gb
Legendas Separadas
Up-load: Lorde_Velho


Senha se precisar: webisfree


Este foi o segundo de três versões cinematográficas (pelo menos autorizados que eu saiba) do livro "The Island of Dr. Moreau", escrito por H.G. Wells. 
 Foi precedido pelo excelente "A Ilha das Almas Selvagens"
de 1933 com os astros Charles Laughton e Bela Lugosi e o mais recente e fraco "A Ilha do Dr. Moreau" de 1996 do diretor John Frankenheimer  e com os astros Marlon Brandon e Val Kilmer como protagonistas.

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Nova sensação do Black Metal


Quem são essas  pequenas e relevantes entidades demoníacas que do nada surge das profundezas de sabe onde, e der repente chama a atenção, inicialmente pelo seu som barulhento, sujo é  destorcido como um clamor infernal regido pelo próprio satã, animado por um espetáculo de imagens simplesmente único, que nos remete a infância das animações e videogames ao estilo bem Trash, uma sacada genial do produtor que inteligentemente nos coloca no mundo atual que é tão tosco e sinistro quanto ao clip, um mundo sem esperança e realidade onde nos resta apenas questionar a existência de qualquer esperança humana ou profeta em questão.
 Um som barulhento, incomodo e satânico, nada de incomum né, mais esses caras tem uma abordagem toda particular e unica e é nisso que os caras se diferem do convencional e os torna esse novo viral do black metal da rede.
 Alem de tudo são divertidíssimos, obrigado por nos apresentarem uma nova forma de amar o black Metal.

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Breve história do horror japonês - PARTE 2

1ª Parte Aqui

Em meados da década de 60, depois do apogeu de Godzilla nos cinemas japoneses, a Terra do Sol Nascente exportou talentos para a Inglaterra e EUA. O famoso cineasta Kinji Fukasuka dirigiu em 1968, "O Lodo Verde", ficção de terror que é considerada um legítimo "trash". A clássica "podreira" de Fukasuka rendeu uma filmografia fora do Japão bastante rentável. O cineasta ficou conhecido por co-dirigir o drama de guerra"Tora! Tora! Tora!" e o japonês "Batalha Real".

"O Lodo Verde"

Paralelo a franquia do lagarto-gigante, o Japão produziu outros cults de monstregos que vale mencionar. É o caso de "Yôkai daisensô" (1968) de Yoshiyuki Kuroda, divertida fantasia que foi refilmada por Takashi Miike no filme homônimo de 2005. O sucesso da película foi grande no Japão que ganhou duas sequências. "Yôkai hyaku monogatari" e "Tôkaidô obake dôchû" foram as continuações do cultuado filme de monstros. A franquia desconhecida no ocidente é uma aula de imaginação, repleto de adoráveis e horrendas criaturas que só o cinema nipônico de horror pode proporcionar.

Alguns dos peculiares monstros da franquia "Yokai Monsters"

Nesse período o cinema de arte flertou com o gênero fantástico no clássico "Môjû" (1969) de Yasuzo Masumura. O filme que conta a história de um escultor cego obcecado por uma modelo que aprisiona em seu atêlie, criou uma estrutura inovadora no cinema nipônico; o terror psicológico. Grande clássico que levou um tipo de violência jamais vista no Japão. Apesar de ser cultuado, a película baseada em um conto do polêmico autor de obras violentas e sensuais Rampo Edogawa, foi um fiasco nas bilheterias do país. Mas como um bom vinho, "Môjû" foi cultuado por cinéfilos anos depois, tornando-se um dos filmes japoneses mais aclamados de todos os tempos.


"Môjû" de Yasuzo Masumura

Com o virar da década, o Japão vivenciaria a decadência do seu renomado cineasta Akira Kurosawa que tentara por fim a sua própria vida. Além disso existia o descontentamento da crítica com a maior parte das produções do período, pois muitas eram taxadas como "enlatadas" . Apesar disso surgiram alguns cineastas interessantes como Teruo Ishii e seus filmes violentos, que muitas vezes tranformava uma frágil mulher nipônica em uma máquina indestrutível. É o caso de "Blind Woman´s Curse" (1970), terror ao melhor estilo de duelos de espadas, gore e artes marciais. Ishii também dirigiu o cultuado filme de ação "Female Yakuza Tale" (1973) protagonizado por Reiko Ike.
Cenas de "Blind Woman´s Curse"


Se não bastasse as adaptações alemãs, espanholas, inglesas e italianas da obra vampiresca de Bram Stoker, o Japão também produziu  alguns filme sobre Drácula, que eventualmente não decolaram por lá.
"Lake of Dracula" (1971)

Recém descoberto pela prestigiada distribuidora americana Criterion, "Hausu" de Nobuhiko Ôbayashi é uma divertida comédia de terror ao estilo nonsense. A fotografia colorida da película é baseada em desenhos feitos por crianças, por isso ela é tão forte e tosca. Em "Hausu" sete garotas passam as férias de verão em uma casa assombrada, e poucas sobrevivem. Os efeitos são bem elaborados, e só depois de trinta anos a película japonesa recebeu sua devida atenção.



A exemplo de "Môjû", o cinema de arte mais uma vez se encontra com o terror em uma obra do prestigiado cineasta Nagisa Ôshima. Em "O Império da Paixão" (1978), o fantasma de um marido traído persegue o amante e a mulher adúltera nesse filme vencedor de melhor diretor no Festival de Cannes. O filme também é marcado pelo erotismo, aspecto muito comum durante o fim da década de 70 no cinema japonês. Em 1980 "Tsigoineruwaizen" de Seijun Suzuki também marcou pela mesclagem artística com o gênero de terror. O fillme de Suzuki, conhecido diretor japonês de filmes sobre a Yakuza, tem um estilo surreal e lembra bastante os giallos italianos.
"O Império da Paixão"
 "Tsigoineruwaizen"

Outro filme de terror lascivo que marcou o período foi o cult fetichista "Beautiful Girl Hunter" de Noribumi Suzuki. O filme sobre sequestro mostra fortes cenas de sexo e tortura, aos moldes doentios que só o cinema nipônico pode proporcionar.
"Beautiful Girl Hunter"

Além do apelo artístico e erótico no cinema de horror, os japoenes também levaram esse gênero para seus conhecidos animês. Os desenhos animados nipônicos eram muito visto pelos adultos, portanto merecia uma abordagem mais séria e assustadora. "Harmagedon" (1983) de Rintaro, "Tenshi no Tamago" (1985) de Mamoru Oshii, "Meikyû monogatari" de Katsuhiro Ohtomo (1987), "Yôjû toshi" (1987) de Yoshiaki Kawajiri, "Teito Monogatari" de Akio Jissoji e "Shôjo tsubaki: Chika gentô gekiga" (1992) de Hiroshi Harada, possuiam uma temática de filmes de terror em meio as clássicas animações nipônicas.
"Teito Monogatari"

 "Meikyû monogatari"

 "Shôjo tsubaki: Chika gentô gekiga"


A década de 80 em geral não teve grandes obras de terror, mas é válido destacar algumas como "Denchu Kozo no boken" e "Tetsuo", ambos de Shinya Tsukamoto, além de "Evil Dead Trap" de Toshiharu Ikeda e "Sûito Homu" de Kiyoshi Kurosawa. O dois primeiros filmes citados mesclam tecnologia em produções estilosas e difíceis, principalmente "Tetsuo" um dos filmes japones mais conhecidos em todo mundo. Já "Evil Dead Trap" é um filme aos moldes de "Videodrome" de David Cronenberg, pois aborda os snuff-movies e o poder da televisão. "Sûito Homu" é uma divertida adaptação do game da Capcom para o NES, "Sweet Home" para as telas do cinema. Pouco conhecido no ocidente, o filme possui grandes méritos por ser o debute do consagrado Kiyoshi Kurosawa, além de contar com  elaborados efeitos especiais do americano Dick Smith ("O Poderoso Chefão" e "O Exorcista"). Esse, como "Hausu", merece ser descoberto pelos fãs de terror. Apesar de histórias e abordagens diferentes, os efeitos dos filmes citados são excelentes, e ajudaram a definir a história do cinema do gênero no Japão.
 "Denchu Kozo no boken"
 "Tetsuo"
 "Evil Dead Trap"
 "Sûito Homu"

Mas antes de finalizar a década de 80, não posso me esquecer dos filmes extremos da terra do sol nascente. Afinal os japoneses são excelentes em chocar através de cenas de desmembramentos muito bem efetuadas que até parecem reais. Os filmes na sua granda maioria não tem história relevantes, portanto são feito exclusivamente por mentes doentias e para um público sádico. O curta "Guinea Pig" de 1985 ficou famoso por suas cenas de desmembramento filmadas de forma amadora. Muitos acreditam até hoje que o filme possa ser um "snuff movie". Dirigido por Satoru Ogura, "Guinea Pig" fez escola no Japão, além de dar origem a uma franquia de "podreiras". A mais interessante na minha opinião é "Ginî piggu: Manhôru no naka no ningyo" de Hideshi Hino, onde um artista encontra uma sereia ferida e resolve ampara-la na banheira de sua casa. Só que a criatura marítima possui uma doença mortal na qual brotam diversos tumores de sua epiderme, deformando-a gradativamente. Doentio, mas interessante.
"Ginî piggu: Manhôru no naka no ningyo"

Além da famosa franquia, o cinema japonês criou um subgênero chamado "japanese shocker" com películas de terror extremo e para estômagos fortes. As mais famosas são, "Bijo no harawata" de Gaira e a franquia "Ooru naito rongu" de Katsuya Matsumura.

A década de 90 foi um grande marco para o cinema japonês em geral. Além da morte de Akira Kurosawa, os japoneses colecionavam prêmios consagrados de cinema com películas de Takeshi Kitano e Shohei Imamura. Além de surgir gandes nomes como Takashi Miike, Kiyoshi Kurosawa e Hideo Nakata. Com a alvorada do novo século, e com sucessos como o desenho "Akira", os cults "Tetsuo" e "964 Pinocchio", o Japão investiu em algumas produções cyberpunks. É o caso da continuação de "Tetsuo" em 1992 chamado de "Tetsuo II: Body Hammer", e quatro anos mais tarde o estranho "Rubber´s Love" de Fukui, mesmo diretor de "964 Pinocchio".

"964 Pinocchio"
"Rubber´s Love"

Eis que surge 1998, o ano que todos os ditos fãs de filmes de terror japoneses mais esperaram. O ano de "Rasen" de Jôji Iida, filme um pouco desconhecido mas que ajudou a dar origem ao "Ringu" (Chamado), e aos famigerados espíritos cabeludos. Mas foi Hideo Nakata que popularizou o gênero que ficou conhecido como J-Horror. Surgiram então "Ju-on" de Takashi Shimizu (O Grito), "Dark Water" do próprio Nakata,  "Chakushin ari" de Takashi Miike, que fizeram sucesso no ocidente graças a seus remakes estadunidenses.

 "Ringu"
 "Ju-On"
 "Chakushin ari"

Paralelo isso o Japão produzia películas mais "cerebrais" como as do cineasta Kiyoshi Kurosawa, e as mais psicológicas como o de Takashi Miike. O primeiro cineasta, que não tem nenhum parentesco com o lendário Akira Kurosawa, dirigiu alguns filmes de terror bem interessantes como; "Jigoku no Keibîn" (1992), o excelente "Cure" (1997) e o mais famoso "Kairo" (2001), que foi refilmado nos EUA, ganhando até uma franquia chamada "Pulse". Kurosawa partiu para um terror psicológico singular com conteúdo crítico implícito.
"Cure"
"Kairo"
Outro cineasta que teve sua filmografia reconhecida ainda na década de 90 foi Takashi Miike. Mas foi no início dos anos 2000 que o cineasta nipônico dirigiu "Audição", película que "reascendeu" a chama do torture porn. Mais de dois terços do filme limita-se a mostrar um viúvo em busca de uma parceira ideal. Ele encontra uma bela e jovem garota que esconde seu verdadeiro caráter por trás de uma aparência serena e afável. O desfecho da trama é conhecido por quase todos. O filme é chocante por sua mesclagem de gêneros, por isso o filme ficou tão conhecido. Miike também dirigiu outras películas de terror como o já citado  "Chakushin ari", além de "Gozu", "Izo", "Yôkai daisensô", entre outros.

"Audition"

Nos últimos anos, o terror japonês produziu algumas obras de terror bastante interessantes em meio algumas picaretagens. Destacaram-se "Battle Royale" (2000) de Kinji Fukasaku, "Suicide Club" (2001) de Shion Sono, "2LDK" (2003) de Yukihiko Tsutsumi, "Marebito" (2004) de Takashi Shimizu, "Kansen" (2004) de Masayuki Ochiai, "Mail" (2004) de Iwao Takahashi, "Haze" (2004) de Shinya Tsukamoto, "Noroi" (2005) de Kôji Shiraishi, "Noriko no shokutaku" de Shion Sono, "Tantei Monogatari" (2007) de Takashi Miike, "Tokyo Gore Police" (2008) de Yoshihiro Nishimura e "Machine Girl" (2008) de Noboru Iguchi.
 "Battle Royale"
 "2LDK"
 "Noroi"
"Tokyo Gore Police"

Fonte: http://larioscine.blogspot.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...